Acadêmica da UNIARP desenvolve projeto de monitoramento de doenças e pragas das abelhas

Publicação: fevereiro, 14

 _MG_4432 (Copy)

A acadêmica do curso de Agronomia da UNIARP Maira Pontes está desenvolvendo um projeto que aborda o monitoramento de doenças e pragas das abelhas de Caçador e região. O projeto, aprovado no Programa de Apoio a Extensão e Cultura (PAEC) da UNIARP, tem como objetivo colaborar com o fornecimento de informações e orientações sobre sanidade apícola aos apicultores da Associação Caçadorense de Apicultores (ACAP).

O projeto é orientado pelo professor Dr. André A. Sezerino e visa realizar o levantamento de duas das principais pragas e doenças das abelhas: o ácaro Varroa destructor e o fungo Nosema ceranae.

Dia 11 de fevereiro a acadêmica e o professor orientador estiveram em um apiário da ACAP no distrito de Taquara Verde para realizar um treinamento e padronizar a coleta das amostras de abelhas, que será realizada pelos apicultores e enviadas para a acadêmica para a avaliação, quantificação e divulgação dos resultados.

De acordo com o professor orientador, esse é um trabalho de extrema relevância uma vez que as abelhas, além de produzirem mel e derivados, são fundamentais na polinização de muitas espécies de plantas. “A macieira é um exemplo de espécie frutífera cultivada que depende em 90% das abelhas para que haja a formação de frutos. Na região meio-oeste catarinense essa cultura apresenta uma importância econômica significativa, sendo considerada um dos grandes polos produtores de maçãs do Brasil, com ampla geração de empregos e renda, e que depende quase totalmente do trabalho das abelhas”, explica Dr, André.

A acadêmica salienta que conhecer a realidade local frente ao cenário de desaparecimento de abelhas observado em nível mundial oferece um grande subsidio para que os apicultores tenham como adotar estratégias de manejo visando manter a sanidade das colmeias. “Isso permite extrair o melhor potencial de produção de mel e derivados além do importantíssimo serviço de polinização”, comenta.

_MG_4434 (Copy) _MG_4442 (Copy) _MG_4444 (Copy)

Dia 11 de fevereiro a acadêmica e o professor orientador estiveram em um apiário da ACAP no distrito de Taquara Verde para realizar um treinamento e padronizar a coleta das amostras de abelhas

 

 



VOLTAR