Escritório Modelo da UNIARP desenvolve projetos de obra de uso comunitário - Uniarp

Escritório Modelo da UNIARP desenvolve projetos de obra de uso comunitário

Publicação: maio, 18

 

A UNIARP, através do Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil e Administração está desenvolvendo um projeto de cunho social que irá beneficiar diretamente os moradores da Vila Paraíso. O curso de Engenharia Civil está desenvolvendo os projetos do Centro Comunitário do bairro, que promete ser modelo em termos de sustentabilidade e acessibilidade.

Nesta quarta-feira (17) foi realizada uma reunião com integrantes da diretoria da Associação de Moradores da Vila Paraíso, coordenação, técnicos, professores e acadêmicos/monitores do curso de Engenharia Civil para discutir detalhes dos projetos.

A professora Gabriela Cassol informa que já estão concluídos os projetos arquitetônico e hidráulico da obra. No momento estão em andamento os projetos elétrico e sanitário, faltando agora o estrutural e o preventivo de incêndios. “Acreditamos que até dezembro estaremos com os projetos concluídos”, comenta. A obra terá dois mil metros quadrados da área construída, contemplando três pavimentos.

As integrantes da Diretoria da Associação de Moradores, Brígida Kindermann e Sirlei Braghini, dizem estar muito entusiasmadas com a parceria da UNIARP no projeto da obra do Centro Comunitário, que será construído em terreno localizado na Rua Pinheiro Machado. “Estamos muito contentes com a parceria porque nosso Centro Comunitário será diferente, um modelo com certeza. Será um local multiuso e sustentável, com sistema de captação de energia solar, captação da água da chuva, enfim, com tudo o que preconiza a sustentabilidade”, revela Sirlei Braghini.

A Associação de Moradores do bairro existe desde 1995. “O Centro Comunitário será o ponto de encontro da comunidade da Vila Paraíso. No local serão desenvolvidos trabalhos sociais, culturais, esportivos, de lazer, palestras, cursos de qualificação, cursos de danças, e muito mais. Será um espaço para integração dos moradores”, destaca Brígida Kindermann.

A professora Liane Bueno, coordenadora do curso de Engenharia Civil reforça que esta ação enriquece muito o curso e todos os envolvidos. “É uma ação desenvolvida para beneficiar a comunidade. É motivo de muito orgulho e alegria para nós e favorece muito a prática acadêmica. As acadêmicas/monitoras dos projetos, junto com a professora, estão trabalhando em um projeto bastante complexo, que exige muito cuidado e dedicação”, explica.

As acadêmicas envolvidas Michele D´Agostini e Carolina da Silva, da 9ª fase do curso de Engenharia Civil falam sobre o desafio. “É um grande aprendizado para nós com certeza. Acreditamos que a qualidade vem em primeiro lugar, por isso o trabalho está sendo feito com extremo cuidado, estamos atentas para incluir informações validas, ouvindo a opinião de todos os envolvidos em função da complexidade técnica inerente ao projeto”.

 



VOLTAR