Curso de Farmácia da UNIARP apresenta trabalhos em Simpósio Internacional

Publicação: dezembro, 4

No início do mês de novembro os acadêmicos Alessandra Gioppo e Douglas Zarur, sob orientação do professor Hiago Bellaver e co-orientação da professora Vilmair Zancanaro, apresentaram uma parte dos seus trabalhos de conclusão de curso no II Simpósio Internacional de Ciência e Biotecnologia promovido pelo curso de mestrado em Ciência e Biotecnologia da Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC), campus de Videira –SC.

Os trabalhos então intitulados: “Antagonistic activity of isolated probiotics against Escherichia coli ESBL e Determination of minimum inhibitory concentration of Klebsiella pneumoniae KPC front of the essential oil of Melaleuca alternifolia” abordaram o tema multirresistência bacteriana. As cepas foram obtidas de isolados clínicos e tratadas com terapias alternativas através da determinação da produção de compostos do tipo bacteriocinas por isolados lácticos de cultura de Kefir e também a utilização o óleo essencial de melaleuca, respectivamente.

Professores e acadêmicos enfatizam a importância da abordagem de terapias alternativas no tratamento de infecções bacterianas, sempre quando cabíveis: “Com o advento da multirresistência, que nada mais é do que um mecanismo de adaptação dos microrganismos devido ao uso exacerbado e indevido de antimicrobianos é necessário, sobretudo, voltarmos o olhar a prática da medicina alternativa, que gera poucos impactos ambientais e é uma fonte renovável de tratamento, quando bem explorada. A conscientização da população quanto a não automedicação é fundamental para a Indústria farmacêutica manter os recursos de terapia já disponíveis ativos e efetivos enquanto pesquisa novos recursos para casos considerados como intratáveis. A medicina alternativa, sempre quando cabível e indicada pelo médico ou farmacêutico no caso de tratamento de distúrbios menores, é uma prática segura com eficácia comprovada em pesquisas como as nossas, apresentadas no Simpósio”.

O professor ainda relata continuidade de pesquisas com óleos essenciais e probióticos, linha de pesquisa que segue desde a sua especialização em microbiologia pela PUCR-PR, para o ano de 2018.



VOLTAR